Banco Mundial vai financiar 19 centros de ciência e tecnologia em África

23 abril 2014

Projeto será baseado em 19 universidades do centro e do oeste do continente; objetivo é preparar jovens africanos; Nigéria será maior beneficiada com US$ 70 milhões seguida por Gana e Senegal.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Um projeto do Banco Mundial em parceria com países do oeste e do centro da África deverá levar mais tecnologia, ciência e educação a jovens do continente.

A iniciativa do órgão inclui Centros de Excelência em 19 universidades de vários países incluindo Gana, Senegal, Nigéria e Camarões.

Engenharia

Em comunicado, o Banco Mundial informou que o Conselho Executivo aprovou o projeto de US$ 150 milhões. Quase metade da quantia, US$ 70 milhões, será destinada a universidades da Nigéria.

Os centros promoverão estudos de ciência, tecnologia, engenharia, matemáticas assim como agricultura e saúde.

Os Centros de Excelência da África devem preparar os jovens também de Gana, Senegal, Benin, Burkina Fasso, Gâmbia, Camarões e Togo.

Educação

O vice-presidente do Banco Mundial em África, Makhtar Diop, disse que os centros são pioneiros e devem proporcionar uma educação de qualidade mundial às instituições.

Para ele, esta é uma maneira ideal de promover o crescimento das economias africanas, além de criar empregos e apoiar a pesquisa no continente.

De acordo com o Banco Mundial, a África sofre com a escassez de trabalhadores de saúde que possam oferecer tratamento de qualidade para a saúde materna. São mais de 500 mortes por 100 mil nascimentos.

O continente precisa ainda de soluções inovadoras para combater o aquecimento global e as doenças infecciosas.

*Apresentação: Denise Costa.