Observadores portugueses irão monitorar novas eleições na Ucrânia
BR

17 abril 2014

País deverá eleger um novo presidente no próximo 25 de maio; Portugal e Cabo Verde foram únicos países da Cplp a apoiar resolução da Assembleia Geral que condenou referendo na Crimeia.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Portugal anunciou que enviará observadores às eleições presidenciais da Ucrânia, marcadas para o próximo 25 de maio.

A informação foi dada à Rádio ONU pelo embaixador do país junto à organização, Álvaro Mendonça e Moura.

Influência

Portugal e Cabo Verde votaram a favor de uma resolução adotada pela Assembleia Geral condenando a realização do referendo popular que decidiu pela independência da Crimeia.

Para o embaixador Álvaro Mendonça e Moura, a medida destaca a importância dos princípios da ONU como por exemplo o respeito à integridade territorial.

“Vamos disponibilizar três observadores de longa duração para acompanharem as próximas eleições na Ucrânia. Mas, efetivamente, aqui o que há a fazer, é fazer um pedido a todos aqueles que têm alguma influência sobre a situação na Ucrânia para que apliquem os princípios da carta das Nações Unidas que no fundo são a resolução pacífica de conflitos e o respeito pela integridade territorial dos países.”

Relatório

Na quarta-feira, 16 de abril, o Conselho de Segurança voltou a se reunir para debater a crise na Ucrânia, um dia após a divulgação do relatório da ONU sobre a situação dos direitos humanos no país.

De acordo com o documento, um misto de contrainformação, propaganda e incitamento ao ódio tem agravado a crise política e levado a um novo aumento de tensões. Os especialistas também manifestaram preocupação com o asssassinato de 90 pessoas em apenas dois dias no mês de fevereiro, possivelmente por francoatiradores.

Segundo agências de notícias, nessa quarta-feira, militantes pró-Rússia apreenderam seis veículos blindados. O incidente ocorreu um dia após militares ucranianos terem iniciado uma operação para retirar manifestantes pró-Rússia de prédios públicos no leste da Ucrânia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud