OMM prevê fenômeno climático El Niño no segundo semestre de 2014
BR

15 abril 2014

Organização Mundial de Meteorologia afirmou que aquecimento da temperatura da água abaixo da superfície do mar na região do Pacífico é uma indicação dessa mudança; especialistas disseram que ainda é muito cedo para avaliar a força e o impacto que ele causará no clima mundial.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial de Meteorologia, OMM, prevê a ocorrência do fenômeno climático El Niño no segundo semestre deste ano.

Segundo a OMM, foi detectado um aumento da temperatura da água abaixo da superfície do mar na região do Pacífico. Os especialistas disseram que esse é um acontecimento sempre visto antes da chegada do El Niño. Nos últimos 15 anos, apenas dois foram marcados pelo fenômeno.

Aquecimento

A maioria das previsões indica que o fenômeno climático deve se desenvolver com mais força a partir de julho, mas os meteorologistas dizem que ainda é muito cedo para saber a potência ou o impacto que ele causará.

A OMM explicou que o El Niño é caracterizado por um aquecimento incomum da água no oceano Pacífico.

O secretário-geral da organização, Michel Jarraud, afirmou que se o efeito climático for realmente confirmado, ele vai influenciar as temperaturas e as precipitações e contribuirá para secas e fortes tempestades em diversas partes do mundo.

Brasil

O El Niño é responsável por secas severas no nordeste do Brasil e no sudeste da África. A Índia também sente os efeitos com a redução das chuvas de monções, que acabam prejudicando diversas colheitas.

Ao mesmo tempo, o El Niño causa enchentes e alagamentos em outras partes do mundo, como é o caso da costa leste da América do Sul e também as regiões que vão do sul do Brasil até o centro da Argentina.

O fenômeno tem impacto ainda na área do Golfo do México, principalmente com o aumento da intensidade das tempestades e furacões na região.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud