Passar para o conteúdo principal

ONU quer apoio internacional para evitar piora da crise no Sudão

ONU quer apoio internacional para evitar piora da crise no Sudão

Milhões de pessoas estão passando fome no país africano que enfrenta confrontos e violência intertribais; apelo foi feito pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas pediram à comunidade internacional que ajudem a evitar o agravamento da crise humanitária no Sudão.

Em comunicado, a Organização para Agricultura e Alimentação, FAO, pediu apoio urgente para os agricultores e pastores do país africano para prevenir uma piora na situação da segurança alimentar sudanesa.

Baixas Colheitas

Segundo a FAO, cerca de 3,3 milhões de pessoas estão a passar fome e este número deve subir para 4 milhões nos próximos meses. O aumento do conflito e do número de deslocados pela violência, a subida no preço dos alimentos e as baixas colheitas agravam ainda mais a situação.

Em algumas áreas do Sudão, a insegurança alimentar deve piorar para níveis de emergência já nas próximas semanas. De acordo com a FAO, cerca de 80% da população rural do Sudão precisam da agricultura para receita e alimentos.

Rebanho

O representante da agência no Sudão afirmou que o país tornou-se uma crise esquecida que só tem piorado. Abdi Adan Jama disse que os pequenos agricultores e os pastores de rebanho precisam recuperar seus negócios o mais rapidamente possível.

Até o momento, as agências da ONU e os parceiros só receberam 3,5% dos US$ 95 milhões pedidos pelo Plano de Resposta Estratégica para o Sudão 2014. A FAO quer mais US$ 19 milhões para realizar uma série de operações de emergência que devem beneficiar 5,4 milhões de sudaneses.