Acnur repudia morte de refugiado sírio em acampamento na Jordânia
BR

6 abril 2014

Vítima perdeu a vida durante tumulto violento no campo de Zaatari; várias pessoas ficaram feridades no incidente em frente a um posto de controle da polícia.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, emitiu uma nota lamentando a morte de um refugiado sírio na Jordânia.

O homem foi vítima de tiros durante um tumulto violento no acampamento de Zaatari, que abriga a maior parte dos sírios que fugiram da guerra civil para o país vizinho.

Leis da Jordânia

Várias pessoas ficaram feridas incluindo 28 policiais jordanianos.

O incidente ocorreu na madrugada de sábado para domingo. O Acnur pediu aos refugiados sírios que respeitem as leis da Jordânia.

Segundo a agência da ONU, o tumulto começou quando um carro jordaniano foi parado numa batida militar.

Os policiais, no entanto, descobriram que o motorista do veículo estava transportando, ilegalmente, uma família síria para fora do campo.

Reforço

O motorista e a família foram presos. Assim que a notícia chegou ao acampamento de Zaatari, parentes da família se dirigiram ao posto de controle e começaram a apedrejar a polícia.

O Acnur informou que centenas de pessoas se aglomeraram rapidamente no local e a polícia teve que pedir reforço para conter a multidão.

Gás Lacrimogêneo

Os policiais jordanianos utilizaram gás lacrimogêneo e dispararam tiros para controlar os manifestantes.

Três refugiados sírios foram socorridos no hospital com tiros e ferimentos, um deles morreu.

Com a confusão, nove tendas e cinco caravanas de refugiados foram queimadas durante o protesto.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud