Mandato da Comissão de Inquérito sobre a Síria é prorrogado por um ano
BR

28 março 2014

Decisão foi tomada pelo Conselho de Direitos Humanos esta sexta-feira; grupo liderado pelo brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro investiga alegações de crimes de guerra ou contra a humanidade no país arábe.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Direitos Humanos prorrogou por mais um ano o mandato da Comissão de Inquérito sobre a Síria. O grupo, liderado pelo brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, investiga crimes cometidos no país arábe.

A comissão foi estabelecida em 2011, no primeiro ano da guerra civil síria. A meta é verificar e denunciar violações dos direitos humanos e identificar os responsáveis por possíveis crimes de guerra ou contra a humanidade.

Testemunhas

O grupo analisa fotografias, vídeos, imagens de satélites, materiais forenses e médicos e relatórios de fontes do governo e também de fora do governo sírio. Desde o início dos trabalhos, a comissão já entrevistou mais de 1,4 mil vítimas e testemunhas da violência na Síria.

Além de estender o mandato, o Conselho de Direitos Humanos também condenou fortemente “as autoridades sírias por usar a fome dos civis como método de combate”.

O órgão, com sede em Genebra, condenou ainda o assédio de civis e “todos os atos de violência direcionados contra trabalhadores humanitários”.

A 25ª sessão do Conselho terminou esta sexta-feira. O órgão também adotou outras resoluções no encerramento da sessão, incluindo a prorrogação por três anos do mandato da relatora especial sobre moradia adequada, cargo atualmente ocupado pela brasileira Raquel Rolnik.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud