Pela primeira vez, sírios lideram lista de candidatos a asilo
BR

21 março 2014
Somente em 2013, mais de 56 mil civis da Síria pediram oficialmente refúgio a nações industrializadas, principalmente na Europa; Alemanha foi o país que mais recebeu pedidos de asilo e na sequência, os Estados Unidos.
Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 
A Síria foi o país de onde mais saíram candidatos a asilo em 2013, segundo um levantamento divulgado esta quinta-feira pelo Acnur, a agência da ONU para Refugiados. Foram 56,4 mil sírios que solicitaram status de refugiado para outras nações, sendo que 146 fizeram o pedido a Portugal.
A pesquisa traz dados de 44 países industrializados que receberam pedidos de asilo de mais de 612 mil pessoas de várias regiões do mundo. Foi um aumento de 28% em relação a 2012.
 
Afegãos e Brasileiros 
A seguir à Síria, cidadãos da Rússia, do Afeganistão, do Iraque, da Sérvia, do Paquistão, do Irã, da Somália e da China, foram os que mais tentaram refúgio nas nações industrializadas. Já 313 brasileiros pediram asilo nos Estados Unidos ou no Canadá.
A maioria dos pedidos, quase 485 mil, foi feita para a Europa. Pela primeira vez desde 1999, a Alemanha foi o país que mais recebeu candidaturas: 109 mil pessoas pediram refúgio ao governo alemão.
Fatores 
Os Estados Unidos vêm em segundo lugar, com mais de 88 mil requerimentos de asilo, seguidos pela França, Suécia e Turquia.
Segundo o Acnur, para pedir status de refugiado, a pessoa precisa provar o medo de perseguição devido à opinião política, à nacionalidade, ou por pertencer a alguma raça, religião ou grupo social. Grande parte vem de países em conflito.
A agência explica que ao chegar no novo país, os que buscam asilo passam por um processo para determinar se estão qualificados a receber o status de refugiado.
As taxas de aceitação de asilo para civis da Síria, Eritreia, Iraque, Somália e Afeganistão variam entre 62% e 95%, por exemplo.