Enviado da ONU é ameaçado por homens armados na Crimeia
BR

5 março 2014

Robert Serry foi abordado no quartel-general da marinha por vários indivíduos não-identificados; ele comunicou o ocorrido ao vice-chefe da ONU, que está em visita oficial a Kiev, capital da Ucrânia.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas confirmaram um incidente envolvendo o conselheiro-sênior da organização, Roberto Serry, que foi enviado a Crimeia, no extremo sul da Ucrânia, para ajudar a resolver a crise política no país.

A informação foi dada pelo vice-secretário-geral da ONU, Jan Eliasson, em entrevista a correspondentes diretamente de Kiev, capital ucraniana.

Carro

Segundo Eliasson, homens não-identificados abordaram Serry no quartel-general da marinha. Eles ameaçaram o enviado especial exigindo que ele se retirasse da região da Crimeia.

Serry tentou voltar para o carro, mas como não tinha como se locomover, ele saiu do veículo e caminhou até uma cafeteria para relatar o incidente por telefone ao vice-chefe da organização.

Eliasson contou que Serry estava calmo e que retornou ao hotel onde está hospedado na Crimeia a pé.

O enviado da ONU está contando com as autoridades ucranianas no que diz respeito à segurança. O vice-chefe das Nações Unidas lembrou que ele foi sim ameaçado, mas não sequestrado pelos homens armados.

União

Eliasson disse que se as autoridades da Crimeia não puderem garantir a segurança de Robert Serry, ele será obrigado a retornar à capital da Ucrânia, Kiev, para continuar o trabalho.

O vice-chefe da ONU continua na capital ucraniana, onde está se reunindo com autoridades do país para pedir união e calma em meio à crise.

Ele disse que durante sua carreira nas Nações Unidas, jamais fez tantas referências à carta da organização no que diz respeito aos princípios da soberania, da unidade e da integridade territorial.

Direitos Humanos

O vice-secretário-geral, aliás, é conhecido por sempre carregar consigo a cópia da carta da ONU e chegou a ser fotografado, mais cedo, nesta quarta-feira, segurando a publicação.

Ainda nesta quarta-feira, o Secretário-Geral da ONU, que está na Serra Leoa, informou que está enviando o secretário-geral assistente de direitos humanos, Ivan Simonovic, para Kiev e para o leste da Ucrânia, incluindo a Crimeia, para acompanhar de perto a situação dos direitos humanos no país.

Simonovic deve viajar este fim de semana.