OMM quer Moçambique como modelo de Fóruns Nacionais do Clima

OMM quer Moçambique como modelo de Fóruns Nacionais do Clima

Agência realça vantagens de compreensão de informação climática para segurança alimentar e gestão de desastres; vários setores discutem a utilização do tipo de dados, em Maputo, até esta quinta-feira.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Meteorológica Mundial, OMM, disse pretender que Moçambique seja o modelo de Fóruns Nacionais do Clima que possam garantir o envio e a compreensão do tipo de informação pelos usuários.

O melhor uso de dados sobre o clima é tido como importante para abordar a segurança alimentar num país considerado altamente vulnerável a ciclones tropicais, inundações e secas. Os outros benefícios são mencionados para a gestão de desastres e outros riscos a longo prazo.

Resistência

Até esta quinta-feira, a capital moçambicana, Maputo, acolhe uma iniciativa-piloto para implantar serviços de fácil utilização dos dados para aumentar a resistência a eventos extremos e às mudanças climáticas.

Além de gestores de recursos hídricos, o evento reúne representantes de municípios e de autoridades de setores como saúde, energia, pesquisa e academia.

Prevê-se ainda que decorra um segmento especial dedicado à agrometeorologia, com agricultores e delegados do setor privado e agências de desenvolvimento internacional.

Decisões

O objetivo da agência da ONU é que os que dependem do tipo de  informação tenham maior acesso e melhorem o seu uso e aplicação.

O evento, tido como teste para a implementação do Quadro Global de Serviços de Clima, pretende facilitar as decisões inteligentes sobre a área nos setores industriais mais críticos.

A OMM diz que a prioridade é a redução dos impactos dos desastres relacionados com o clima, a melhoria da segurança alimentar e dos resultados na saúde, além da gestão eficiente dos recursos hídricos.