FAO lança Centro de Gestão de Conflitos entre humanos e vida selvagem

4 março 2014

Zimbabué acolhe local inaugurado no âmbito do Dia Mundial da Vida Selvagem; agência da ONU disse que África tem visto uma expansão demográfica resultado de invasão de habitats selvagens.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, lançou o Centro de Gestão de Conflitos entre Seres Humanos e a Vida Selvagem.

A ação coincidiu com a celebração do Dia Mundial da Vida Selvagem, nesta segunda-feira. O órgão terá como base o Zimbabué.

Expansão Demográfica

Segundo a agência da ONU, África tem assistido nos últimos anos a uma expansão demográfica, como resultado da invasão de habitats naturais. O fenómeno é tido como uma ameaça tanto às populações humanas como todos os tipos de vida selvagem.

Os especialistas explicam que a caça e o comércio ilegal colocam em risco várias espécies à beira de extinção. A FAO afirma que são necessárias políticas e estratégias para controlar o conflito entre as duas partes.

O objetivo do centro é fornecer contribuições ecológicas, sociais e culturais ao desenvolvimento humano, à segurança alimentar e também para encontrar o equilíbrio correto para que todos possam viver em harmonia com a natureza.

Projeto

A agência de Parques e Vida Selvagem do Zimbábue montou o Centro de Gestão de Conflitos em Mukuvisi.

O projeto é considerado um marco importante para aumentar a consciência sobre a conservação da natureza e questões de conflitos entre humanos e vida selvagem.

À luz do mandato da FAO e da Estrutura de Assistência de Desenvolvimento da ONU para o Zimbábue, a meta é buscar uma melhora da segurança alimentar e das comunidades rurais.

Segundo as autoridades, tal deve contribuir para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio no país africano.

*Apresentação: Eleutério Guevane.