ONU saúda iniciativa da UA de negociações sobre conflito no Sudão

28 fevereiro 2014

Ronda do diálogo entre autoridades de Cartum e Splm-n tem início esta sexta-feira,; estima-se que mais de 1 milhão de civis foram afetados pelos combates durante cerca de 30 anos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas saudaram a União Africana pelo convite feito ao Governo do Sudão e ao Movimento de Libertação do Povo do Sudão-Norte, Splm-n, para conversações que arrancam esta sexta-feira, em Adis Abeba.

O coordenador residente da organização no país, Adnan Khan, instou às partes a tomar medidas imediatas para garantir que sejam abordadas as necessidades humanitárias, enquanto prossegue o diálogo político.

Insurgência

Após ter sido banido pelas autoridades de Cartum, o Splm-n concentrou as atividades do seu braço armado principalmente nos estados do Nilo Azul e Kordofan Sul.

O também coordenador humanitário no Sudão, apontou para necessidades urgentes e críticas nos dois estados, além da assistência essencial que “não deve ser condicionada ao progresso político.”

Interrupção

A nova ronda tem início 10 dias depois da interrupção da primeira, que não registou nenhum encontro direto entre as duas partes.

As Nações Unidas estimam que mais de 1 milhão de civis foram afetados pelos combates de cerca de três décadas nos dois estados sudaneses.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud