Com 1,71 milhão de toneladas, ONU reduz emissões de CO2
BR

28 fevereiro 2014

Estudo traz os dados de 2012, que foram menores do que o ano anterior; foram avaliadas 64 agências e escritórios da ONU, com 225 mil funcionários pelo mundo; maior parte das emissões foi emitida por aviões.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

As Nações Unidas divulgaram um balanço de suas emissões de dióxido de carbono em 2012. Naquele ano, a organização lançou 1,71 milhão de toneladas de CO2, 2% a menos do que o emitido em 2011. A quantidade equivale aos gases gerados por 86 mil casas nos Estados Unidos.

A publicação da ONU avalia o próprio impacto da organização na mudança climática e faz parte do seu compromisso em se transformar numa entidade de “clima neutro”.

Via Aérea

Foram avaliadas as emissões de CO2 por 64 escritórios e agências da ONU, que têm cerca de 225 mil funcionários pelo mundo. Assim como em outros anos, metade dos gases, ou 866 mil toneladas, tiveram origem em viagens de avião.

Este é um dos desafios para a organização, já que muitas missões de paz utilizam o transporte aéreo e parte da entrega de ajuda humanitária é feita por via aérea, por exemplo.

Economia

O documento traz progressos feitos em 2012. A União Internacional das Telecomunicações, por exemplo, economizou US$ 9 milhões e 27 milhões de kg de CO2 usando um sistema remoto e interativo para reuniões.

Já a Agência de Assistência aos Refugiados Palestinos implementou uma medida de eficiência energética e conseguiu reduzir suas pegadas de carbono, além de economizar US$ 70 mil em combustível.

O Secretário-Geral Ban Ki-moon agradeceu o compromisso dos funcionários em melhorar a performance da ONU e ressaltou que a organização está comprometida a continuar reduzindo suas emissões de CO2.