Angelique Kidjo apela aos centro-africanos “a depor as armas”

27 fevereiro 2014

A embaixadora da Boa Vontade do Fundo da ONU para a Infância realça a riqueza em diversidade da República Centro-Africana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A cantora beninense, Angelique Kidjo, gravou uma mensagem especial para os centro-africanos a pedir que estes deponham as armas.

A artista diz que o país é o coração do continente africano. Após apelar para que as armas sejam depostas, lembrou tanto aos cristãos como aos muçulmanos que se trata do seu país e que devem viver juntos.

Apoio

A também embaixadora da Boa Vontade do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, junta-se ao coro de individualidades que se pronunciaram em apoio à população da República Centro-Africana, incluindo o Secretário-Geral das Nações Unidas.

Desde 2002, a cantora advoga a favor das crianças, com o apoio do Unicef, com destaque para a importância da educação das raparigas.

Na mensagem, Kidjo diz que nos últimos anos tem visitado países devastados pela guerra, onde se depara com famílias que perderam tudo.

Diversidade

A estrela conta que nesses encontros tem conhecido crianças sem esperança, tendo lembrado que a República Centro-Africana é rica em diversidade.

O Unicef aponta que entre os desafios do país, está a atenção a ser dada a 28 mil crianças quem podem sofrer de desnutrição aguda grave. Outros 75,5 mil menores centro-africanos devem sofrer de malnutrição aguda moderada em 2014.