Na ONU, McQueen discute o filme “12 Anos de Escravidão”
BR

26 fevereiro 2014

Diretor do filme indicado a nove categorias do Oscar participa na sede das Nações Unidas de um debate ao lado do Secretário-Geral; filme será exibido aos funcionários da organização esta noite.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O filme “12 Anos de Escravidão” será exibido na noite desta quarta-feira aos funcionários das Nações Unidas, em uma sessão especial na sala do Conselho Econômico e Social, Ecosoc.

Após a exibição, haverá um debate com o diretor do longa, o britânico Steve McQueen, e com o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. O evento antecipa as atividades do Dia Internacional em Memória às Vítimas da Escravidão, em 25 de março.

Formas Modernas

McQueen declarou estar honrado pelo fato do filme ser apresentado nas Nações Unidas. O diretor lembra que o tema não é algo do passado e cita que atualmente, 21 milhões de pessoas estão escravizadas no mundo.

O cineasta espera que o seu filme aumente a conscientização sobre as formas modernas de escravidão. O longa de McQueen conta a história de Solomon Northup, um homem negro livre que vivia no estado de Nova York há cerca de 160 anos.

Oscar

Mas após ser sequestrado e vendido como escravo, ele passa a lutar por sua sobrevivência ao mesmo tempo em que busca manter sua dignidade. O filme foi baseado em uma história real.

“12 Anos de Escravidão” já ganhou o Globo de Ouro de melhor filme e concorre a nove categorias do Oscar, incluindo melhor filme e melhor diretor. A cerimônia de entrega da estatueta será no domingo.