Relatora da ONU sobre pobreza extrema inicia visita à Guiné-Bissau

24 fevereiro 2014

Magdalena Sepúlveda chegou hoje ao país, onde fica até 1 de março a avaliar as condições de vida da população guineense; esta é a primeira visita oficial da especialista em direitos humanos ao país.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Chega esta segunda-feira à Guiné-Bissau a relatora especial das Nações Unidas sobre pobreza extrema. Esta é a primeira visita oficial de Magdalena Sepúlveda ao país, onde fica até 1 de março a avaliar as condições de vida da população.

Sepúlveda também procura saber o que as autoridades guineenses estão a fazer para melhorar a situação dos que vivem em extrema pobreza. A especialista em direitos humanos diz ser preciso chamar a atenção do governo e da comunidade internacional para as pessoas que vivem nestas condições.

Cooperação

Segundo a relatora, a Guiné-Bissau precisa de esforços concretos que alcancem as parcelas mais pobres da sociedade, além do aumento da assistência e da cooperação internacional.

Estes pontos são cruciais para enfrentar a pobreza enraizada, a desigualdade e o subdesenvolvimento, afirma Sepúlveda. Mulheres, crianças e pessoas com deficiência devem receber atenção especial da relatora durante a visita.

IDH

A especialista nota que a Guiné-Bissau ocupa a 176° posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano e que 45% da população vive em situação de extrema pobreza.

A missão de seis dias deve ajudar a avaliar as necessidades da população e a importância crítica da cooperação para melhorar as estruturas de governo e da distribuição dos recursos internacionais.

Na Guiné-Bissau, Sepúlveda encontra-se com representantes do governo, de ONGs, funcionários da ONU na região e visita comunidades de Bissau e áreas rurais.

Na sexta-feira, a relatora fará um balanço da visita, mas um relatório final será apresentado ao Conselho de Direitos Humanos em junho.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud