Escalada da violência na Venezuela preocupa Nações Unidas BR

Escalada da violência na Venezuela preocupa Nações Unidas

Pelo menos três pessoas morreram durante protestos no país, quando mais de 60 foram feridas; Escritório de Direitos Humanos recebeu relatos de intimidação e de ataques a jornalistas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório de Direitos Humanos da ONU revelou esta sexta-feira grande preocupação com o aumento da violência na Venezuela. Pelo menos três pessoas morreram esta semana, durante manifestações no país.

Milhares de cidadãos em grandes cidades venezuelanas participaram dos protestos contra a prisão de estudantes, aumento dos crimes e das dificuldades econômicas, segundo o escritório da ONU.

Intimidação

Um procurador público confirmou a morte de três manifestantes, sendo que 66 pessoas ficaram feridas e 69 foram detidas, resultados de conflitos durante as manifestações.

O porta-voz do Escritório de Direitos Humanos, Rupert Colville, afirmou ter recebido relatos de intimidação a jornalistas. Alguns profissionais tiveram equipamentos apreendidos e há afirmações de ataques contra jornalistas locais e internacionais que cobriam os protestos.

Diálogo

Segundo Colville, também são preocupantes os relatos da impunidade de grupos armados que teriam atacado os manifestantes. O porta-voz destaca que a situação pode gerar novos casos de violência e por isso, pede a todos na Venezuela que usem o diálogo pacífico para encontrar uma saída à crise.

Há informações sobre manifestantes presos que podem ser processados por acusações de terrorismo, e de outras pessoas, incluindo menores, que tiveram negado o contato com a família ou advogados.

Rupert Colville lembrou que os responsáveis por atos de violência, como a morte dos manifestantes, precisam ser processados e punidos com sanções apropriadas.