Nações Unidas lançam plano de ajuda humanitária para o Afeganistão
BR

12 fevereiro 2014

São necessários mais de US$ 400 milhões este ano para garantir entrega de comida, água e abrigo à população mais carente; país é um dos mais perigosos para os trabalhadores humanitários.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O escritório da ONU no Afeganistão lançou esta quarta-feira um plano humanitário, que detalha as necessidades para o país em 2014. As Nações Unidas e agências parceiras precisam de US$ 406 milhões para conseguir ajudar a população este ano.

A meta é garantir serviços de saúde, comida, abrigo e outros tipos de ajuda, como melhoria da higiene e do saneamento nas províncias.

Pobreza

O coordenador humanitário da ONU no Afeganistão destacou que apesar do esforço internacional para o desenvolvimento, 5 milhões de afegãos ainda precisam de ajuda essencial. Segundo Mark Bowden, outros milhões sofrem de pobreza crônica.

Ao lançar o plano, Bowden lamentou que a continuação do conflito no Afeganistão continue interrompendo serviços e obrigando pessoas a deixar suas casas. Atualmente, 63 mil pessoas estão deslocadas no país.

Perigos

O coordenador humanitário explicou que o Afeganistão é afetado todos os anos por desastres naturais, como enchentes, secas, avalanches e terremotos.

Para Bowden, o futuro do país é incerto, já que as transições políticas e de segurança poderão gerar mudanças para a população. Ele ressalta ainda que o Afeganistão é um dos países mais perigosos para os trabalhadores humanitários. Somente no ano passado, houve 2,6 mil incidentes envolvendo esses profissionais.