Ban pede disciplina, respeito e espírito amistoso em Sochi

7 fevereiro 2014

Em mensagem, Secretário-Geral diz que Olimpíadas de Inverno iluminam esperança da humanidade comum; encontros com líderes da China e da Ucrânia marcam presença do chefe da ONU nas margens do Mar Negro.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Numa mensagem divulgada por ocasião da abertura das Olimpíadas de Inverno, o Secretário-Geral das Nações Unidas disse que mesmo com o tempo frio dissolvem as barreiras entre as pessoas.

No vídeo, para abertura do evento, nesta sexta-feira, Ban Ki-moon realça que o espírito olímpico deve ser levado em conta e espalhado por todo o mundo. O chefe da ONU lança um apelo global pela paz, pela trégua entre os beligerantes, pelos direitos humanos, pelo fim da discriminação e por uma vida digna para todos.

Respeito

Ban destaca que o espírito olímpico deve prevalecer, ao realçar para a disciplina, o respeito mútuo e a competição amistosa.

O início da 22ª edição dos Jogos Olímpicos de Inverno deve culminar com o presidente russo a declarar oficialmente a abertura do Jogos. Agências noticiosas dizem que o evento envolve US$ 51 milhões.

A celebração do desporto e da solidariedade são sublinhados pelo Secretário-Geral, na mensagem que defende que a chama olímpica também ilumina a esperança para a humanidade comum.

Líderes

Pelos jogos, Ban saúda ao presidente do COI, Thomas Bach. Na cidade do Mar Negro, o Secretário-Geral reuniu-se com o presidente do Comité Paraolímpico Internacional, Philip Craven.

Vários chefes de Estado devem assistir à cerimónia incluindo o presidente da China, Xi Jinping, com quem Ban Ki-moon abordou questões como o processo político na Síria e a desnuclearização da Península Coreana.

Já com o presidente ucraniano, Viktor Yanukovich, o chefe da ONU abordou os protestos antigovernamentais. Ban reiterou a urgência de uma solução para crise política através do diálogo e da necessidade de evitar mais violência.