Ban diz que após aprovar constituição, Tunísia pode tornar-se modelo

27 janeiro 2014

Documento foi adotado no domingo três anos após os protestos que deram início à primavera árabe; ONU encoraja comunidade internacional a aumentar apoio aos esforços para consolidar a democracia.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU disse acreditar que o exemplo da Tunísia pode ser um modelo para os outros povos em busca de reformas, ao saudar a adoção da nova constituição do país neste domingo.

Em mensagem, Ban Ki-moon elogia o compromisso com o diálogo e o consenso que marcou a transição democrática que culminou com o adoção que considerou “marco histórico.”

Passos da Transição

A nova lei nacional passou  no Parlamento tunisino três anos após a destituição do presidente Zine el-Abidine Ben Ali. Agências noticiosas referem que a Assembleia Nacional Constituinte aprovou o texto por 200 votos do total de 216 deputados.

Em dezembro de 2010, o país foi o ponto de origem do movimento de protestos conhecido como primavera árabe, que derrubou governos no norte da África e no Médio Oriente.

Na nota, o Secretário-Geral incentiva os atores políticos na Tunísia a garantir que os próximos passos da transição sejam conduzidos de forma pacífica, inclusiva e transparente.

Estado de Direito

Para Ban, o fortalecimento das instituições democráticas criadas pela Constituição e as leis conexas relativas devem ajudar a promover a responsabilização e o Estado de Direito, com pleno respeito aos direitos humanos.

Mas o chefe da ONU pede que também que seja dada muita atenção à garantia do alcance do crescimento económico de forma equitativa e sustentável. 

O Secretário-Geral reitera o apoio das Nações Unidas à Tunísia e encorajou a comunidade internacional a aumentar o seu apoio aos esforços para a consolidação da democracia e para enfrentar os desafios económicos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud