Conselho de Segurança quer envio de mais capacetes azuis para o Mali

24 janeiro 2014

Órgão alerta para reorganização de terroristas e outros grupos armados no país; Estados-membros pediram apoio para a Missão Multidimensional Integrada de Estabilização no Mali, Minusma.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Conselho de Segurança pediu, nesta quinta-feira, aos países membros das Nações unidas que enviem mais soldados para reforçar a força de paz da organização no Mali.

O órgão das Nações Unidas alertou que terroristas e outros grupos armados parecem ter se reorganizado e operam perante a frágil situação de segurança no norte do país.

Contingente

Em comunicado, o presidente do Conselho de Segurança sublinhou a importância de se alcançar, sem demora, o contingente completo da Missão Multidimensional Integrada de Estabilização no Mali, Minusma.

Num informe ao Conselho no início do mês, o representante especial do Secretário-Geral para o país africano, Bert Koenders, disse que os Estados-membros prometeram contribuir com 90% das tropas, pessoal e equipamento para a Minusma.

Os soldados e os equipamentos devem estar no país até junho. Atualmente, a missão tem praticamente metade dos 16,6 mil militares prometidos.

Segurança

O mandato da Minusma determina o “uso de todos os meios necessários” para implementar as medidas de estabilização da segurança na proteção de civis.

A tarefa básica da Missão é apoiar o processo político no Mali, em coordenação direta com a União Africana e a Comunidade Económica dos Estados de África Ocidental, Cedeao.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud