Bandeira da ONU a meio mastro em respeito aos mortos em Cabul
BR

20 janeiro 2014

Quatro funcionários da organização entre as vítimas do ataque ocorrido na sexta-feira; cerimônia no Afeganistão presta tributo as 21 pessoas que perderam a vida no atentado terrorista.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Nesta segunda-feira, a bandeira das Nações Unidas na sede da organização, em Nova York, está a meio mastro em respeito aos quatro funcionários que morreram num atentado terrorista em Cabul, capital do Afeganistão.

O ato simbólico se estende a todos os escritórios da ONU pelo mundo num tributo aos que perderam a vida. Na sexta-feira, um ataque assumido pelo grupo Talebã a um restaurante matou pelo menos 21 pessoas, incluindo os quatro empregados da ONU. Eles eram dos Estados Unidos, do Líbano, do Paquistão e da Rússia. O ataque também matou o chefe do Fundo Monetário Internacional, FMI, no país.

Memorial

No domingo, a Missão da ONU no Afeganistão, Unama, organizou uma cerimônia em mémoria às vítimas.

No memorial em Cabul, foi anunciado “com profunda tristeza” o adeus aos funcionários mortos no “ataque trágico”. Também no domingo, o chefe da Unama, Ján Kubis, foi recebido pelo presidente afegão Hamid Karzai.

Karzai, que já havia condenado o ataque, lamentou a morte dos funcionários da ONU e expressou condolências aos familiares das vítimas.

O atentado terrorista também foi condenado no fim de semana pelo Secretário-Geral da ONU. Ban Ki-moon destacou que atacar civis é “totalmente inaceitável e é uma violação da lei humanitária internacional.”

Segundo Ban, este é um “momento triste para as Nações Unidas.” Ele pediu a apuração imediata do caso.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud