FAO defende evolução conjunta de máquinas e agricultura sustentável

20 janeiro 2014

Estudo da agência fala em equipamentos que possam contribuir para um setor agrícola amigo do ambiente; em África, mais de 60% dos trabalhos no campo ainda são realizados manualmente.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, quer máquinas agrícolas do futuro que contribuam para o meio ambiente sustentável.

Um novo estudo da agência explora o aumento do uso do tipo de equipamentos no campo. Mas no caso de África, a FAO destaca que apesar do continente ser abundante em recursos da terra, menos de 10% dos serviços são fornecidos por maquinaria agrícola.

Jovens

Cerca de 25% da produção em África é obtida por meio da tração animal e mais de 60% ainda é baseada na força manual de homens, mulheres e até de crianças.

De Roma, o engenheiro agrícola da FAO, Josef Kienzle, explica que para atrair a próxima geração de agricultores é preciso ajudar os jovens de áreas rurais africanas a ter acesso a tecnologias já disponíveis no mercado europeu, por exemplo.

Ao olhar para o futuro, a publicação da FAO defende que maquinaria agrícola como tratores, tenha de progredir em paralelo com a produção sustentável das colheitas. Nesse sentido, a agência sugere uma menor utilização de químicos e o uso mais eficiente da água e de máquinas.

Preparo do Solo

Tais equipamentos devem ser precisos e eficientes para minimizar o impacto no solo e no ambiente. Segundo a FAO, a preparação do solo para o cultivo é uma das atividades que mais causam impacto ambiental porque pode danificar severamente o solo. A outra é a aplicação de pesticidas.

Pelo facto, o estudo afirma que máquinas especiais são necessárias para plantar sementes e aplicar fertilizantes na profundidade correta. Tratores mais leves, por exemplo, têm vantagem de causar menos danos ao solo.

Em relação aos pesticidas, a FAO explica que 50% das aplicações não atingem seu alvo e desse modo, novas tecnologias integradas ao controlo biológico, poderiam ajudar a melhorar a situação.

Adaptação

Na área de irrigação, a agência cita táticas modernas que poderiam economizar água e consumir menos energia, consideradas mais amigas do ambiente.

A FAO sugere que a indústria de máquinas agrícolas possa ofererer mais apoio aos pequenos produtores, com equipamentos que se ajustem às necessidades dos países em desenvolvimento.

Caso tal mudança não venha a ocorrer, a agência acredita que será difícil alcançar a segurança alimentar, o crescimento económico, a proteção ambiental e o fim da pobreza.

*Apresentação: Eleutério Guevane.   

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud