Mali, Sudão e Uganda entre os 10 países com “crises negligenciadas”

17 janeiro 2014

Chefe do Ocha alocou US$ 86 milhões para operações de emergência em regiões que enfrentam as piores condições; Valerie Amos diz que dinheiro irá ajudar milhões de pessoas em meio a crises esquecidas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A chefe do Escritório de Assistência Humanitária da ONU, Ocha, Valerie Amos, alocou US$ 86 milhões para garantir operações de emergências em 10 países que sofrem com “crises negligenciadas”.

O dinheiro, do Fundo Central de Resposta de Emergência, Cerf, visa garantir assistência vital para civis, incluindo em nações africanas. O Sudão será beneficiado com a maior parte do montante: US$ 20 milhões.

Atenção

Países como Chade, Djibouti, Mali e Uganda são os outros países em África considerados “negligenciados” pelo Ocha. Segundo Valerie Amos, “pessoas a viver perante as piores crises humanitárias do mundo nem sempre recebem a atenção que merecem”.

A chefe do Ocha afirma que o dinheiro disponibilizado irá ajudar “milhões de civis em crises esquecidas ou ofuscadas por outras emergências”.

No Mali, por exemplo, a meta é enviar US$ 11,5 milhões para assistência a pessoas que deixam as suas casas devido à violência intercomunitária que já deixou muitos deslocados desde 2012.

Colômbia

Na Ásia, agências da ONU em Mianmar vão receber US$ 5,5 milhões para operações nos Estados de Kachin e Rakhine. Lá, milhares de famílias estão desalojadas pelos conflitos. O Iémen será outro grande beneficiário.

A Colômbia, a Coreia do Norte e o Haiti são as outras nações abrangidas pela decisão de Valerie Amos. O valor fornecido pelos países doadores é transferido para um único fundo do Cerf, que no ano passado alocou US$ 482 milhões.

O Cerf foi estabelecido pela Assembleia Geral da ONU em 2006. Desde então, 125 países e uma série de doadores do setor privado contribuíram com US$ 3,3 mil milhões, utilizados em operações humanitárias em 88 países e territórios.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud