Em Angola, Banco Mundial aborda revitalização de relações

15 janeiro 2014

Órgão reafirma compromisso de apoiar transição económica do país no âmbito da deslocação do seu vice-presidente para a África a Luanda; visita segue-se a negociações ocorridas há três meses em Washington.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O vice-presidente do Banco Mundial para a África, Makhtar Diop, dá início, esta quarta-feira, a uma visita a Angola.

O órgão diz que a primeira deslocação de um representante do escalão, em cerca de sete anos, reflecte o compromisso com a revitalização das relações e o apoio das prioridades de desenvolvimento do país a longo prazo.

Estratégia

Até quinta-feira, Diop vai manter contactos com vários governantes, com destaque para o presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

Em comunicado, o Banco Mundial lembra que a sua recente estratégia de parceria para Angola contempla o compromisso de apoiar a transição do país com empréstimos destinados a parceiros com estatuto de renda média.

Para a instituição, a iniciativa deve desbloquear um maior potencial para uma extensa colaboração no futuro.

Melhorias

O desempenho angolano é salientado pelo impulso gerado pelo crescimento do Produto Interno Bruto em mais de 8% em 2012. O facto  é aliado à redução da inflação e às melhorias macroeconómicas que permitiram a rápida expansão da indústria financeira.

Em Outubro, a Governo de Angola e o Banco Mundial mantiveram negociações em Washington.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud