Índia celebra três anos sem nenhum caso de poliomielite
BR

13 janeiro 2014

País já foi considerado um dos mais endêmicos de todo o globo; para autoridades, sucesso indiano vai beneficiar outras crianças no mundo; campanhas de imunização contaram com 2,3 milhões de agentes de saúde.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Iniciativa Global para a Erradicação da Poliomielite está comemorando  a conquista da Índia de não registrar nenhum caso da doença pelo terceiro ano consecutivo.

A Comissão de Certificação Regional do país informou que está esperando somente os resultados dos exames de laboratório, realizados nas últimas semanas, para anunciar que toda a região sul e leste da Ásia está livre da pólio.

Sucesso

De Genebra, em entrevista à Rádio ONU, a médica da Organização Mundial da Saúde, Regina Ungerer, afirmou que a notícia é uma vitória para os esforços da Índia e da comunidade internacional.

“Um marco importante como esse só pode ser celebrado. Havia até dúvida se a Índia conseguiria atingir essa meta porque tem diversas províncias, tem muitas populações, tem populações itinerantes. Para você conquistar ou erradicar uma doença é necessário um grande controle. E isso a Índia conquistou, conseguiu.”

Campanhas

Segundo a OMS, o sucesso na Índia é resultado de um compromisso geral em todos os níveis, do mais alto escalão do governo até os 2,3 milhões de agentes de saúde que participaram das campanhas de vacinação.

Com uma população de mais de 1 bilhão de pessoas, a Índia já foi considerada o maior desafio para acabar com a doença.

A Iniciativa Global para a Erradicação da Pólio disse que o sucesso conquistado no país asiático vai beneficiar crianças do mundo inteiro.

Incentivo

Isso prova, segundo a OMS, que o vírus pode ser eliminado mesmo sob as circunstâncias mais complexas, o que representa um incentivo para o combate em três países ainda considerados endêmicos: Paquistão, Afeganistão e Nigéria.

Regina Ungerer falou também sobre a situação da pólio nos países lusófonos.

“Os países de língua portuguesa desfrutam de uma posição favorável. A região das Américas foi a primeira região de todo o mundo a receber um certificado da OMS de ser uma região sem poliomielite, isso foi em 1994. A segunda região a receber o certificado de polio-free foi a região do Pacífico Ocidental, em 2000. E a Europa só recebeu o certificado de estar sem pólio em 2002.”

O programa da pólio na Índia acabou ajudando no combate a outras doenças como por exemplo, o sarampo. Por todo o país, assistentes sociais aconselham gestantes sobre amamentação e vacinação dos bebês.

Ameaça

Ao mesmo tempo, a OMS alerta que os novos surtos da doença no Oriente Médio e na região do Chifre da África são uma prova de que enquanto a poliomielite existir, ela será uma ameaça a todos.

Nesta segunda-feira, a Organização Mundial da Saúde e o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, condenaram a paralisação da campanha de vacinação contra a pólio na Síria.

Os intensos combates na região de Al-Raqa impediram que os funcionários das organizações humanitárias fornecessem o medicamento às crianças.

Segundo a OMS e o Unicef, os confrontos não só interromperam a vacinação mas também aumentaram o sofrimento da população local.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud