OMS confirma novos casos de gripe aviária e de síndrome respiratória
BR

9 janeiro 2014

Agência da ONU informou que mais sete pessoas contraíram o vírus A(H7N9) na China; no Oriente Médio foi registrado mais um caso do coronavírus MERs-CoV, em Omã.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou esta quinta-feira novos casos da síndrome respiratória coronavírus do Oriente Médio, MERs-CoV, em Omã, e da gripe influenza aviária, na China.

Segundo a OMS, o caso em Omã aconteceu com um homem de 59 anos que ficou doente com febre, tosse e falta de ar em 20 de dezembro. Ele faleceu 10 dias depois e o problema foi confirmado em exames de laboratório, em 1º  de janeiro.

Vigilância

A OMS já registrou 178 casos confirmados em laboratório da síndrome respiratória do Oriente Médio, incluindo 75 mortes, desde setembro de 2012.

A agência da ONU pediu aos países que mantenham a vigilância para os casos de infecções respiratórias agudas, Sari, e que realizem exames para detectar a possível infecção com a Mers-CoV.

Os médicos alertam que os sintomas mais comuns entre os doentes são diarreia e complicações renais. As autoridades afirmam que as pessoas devem evitar contato com animais em áreas onde o vírus tenha sido detectado.

China

Em relação à gripe influenza aviária, A (H7N9), a Comisão Nacional de Saúde da China informou que foram confirmados sete novos casos no país desde o início do ano. Os três últimos foram registrados nas províncias de Jiangsu e Guandong.

A OMS informou que a fonte dessa infecção na China ainda está sendo investigada e, até agora, não há provas de uma transmissão do vírus entre humanos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud