OIT ajuda governo a criar 20 mil empregos de emergência nas Filipinas
BR

8 janeiro 2014

Dois meses após o tufão Haiyan, agência da ONU busca ajudar sobreviventes a retomar suas rotinas; já a FAO ajuda pequenos agricultores a recuperar plantações de arroz.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Exatamente dois meses após a passagem do tufão Haiyan, que atingiu as Filipinas no dia 8 de novembro, duas agências da ONU ajudam os sobreviventes a recuperar seus meios de subsistência.

A Organização Internacional do Trabalho, OIT, está apoiando o governo filipino na criação de 20 mil empregos de emergência. Segundo o diretor do escritório da agência no país, Lawrence Johnson, é preciso também garantir o acesso ao trabalho decente, com salários mínimos, desenvolvimento de habilidades e proteção social.

Marcenaria

Uma das prioridades da OIT é ajudar as comunidades afetadas pelo tufão a voltar a trabalhar, sem riscos para a saúde e a segurança dos civis. As pessoas envolvidas nos novos empregos de emergência ganham máscaras, capacetes, luvas e botas e recebem segurança social e seguro de saúde.

No programa de empregos de emergência, os sobreviventes do tufão aprendem novas profissões, como alvenaria ou carpintaria para reconstruir casas.

Indústria

A OIT calcula que 6 milhões de filipinos tiveram seus empregos afetados com a passagem do tufão Haiyan.

Três milhões de trabalhadores do setor da indústria foram prejudicados, como taxistas, mecânicos, professores, assim como, funcionários de lojas, supermercados e restaurantes.

Arroz

Os pequenos agricultores também recebem ajuda. Com dinheiro doado pela Noruega, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, está distribuindo sementes para produtores de arroz.

Até o momento, 11 mil agricultores receberam um saco com 40 kg de sementes, para que recuperem as plantações de arroz destruídas após o tufão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud