Confirmado reforço de forças de paz para proteção de civis no Sudão do Sul

4 janeiro 2014

Missões da organização em outros países enviaram milhares de polícias, apoio militar, logístico e pessoal civil para as áreas afetadas; agências noticiosas informam o início de negociações diretas entre as partes em conflito na Etiópia.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque

A Missão da ONU no Sudão do Sul confirmou o envio de reforços para as áreas afetadas pelo conflito entre as tropas pró e anti-governamentais. De acordo com a Unmiss a situação de segurança continua "fluída ".

O anúncio surgiu neste sábado, quando agências noticiosas informaram o arranque de negociações diretas entre os representantes das partes em conflito na Etiópia, após receios de que o processo estaria em perigo.

Mandato

Os contingentes anunciados, neste sábado, são particularmente destinados às cidades de Bor, Malakal, Bentiu e Juba onde o envio é considerado fundamental para permitir que a missão “cumpra o seu mandato de proteger os civis."

A Unsmiss explicou que milhares de policiais adicionais, apoio militar, logístico e pessoal civil selecionado foram transferidos para as áreas afetadas, após uma autorização do Conselho de Segurança.

Agências notícias apontam ainda para mais de 1 mil mortos nas três semanas de violência no mais novo país do mundo. A ONU diz que cerca de 200 mil pessoas deixaram as suas casas, com mais de 60 mil abrigadas dentro bases da organização.

Polícia

Sem revelar números, a Unmiss anunciou o envio de duas seções policiais conhecidas como Unidades de Polícia Formada para reforçar a segurança e a ordem para os civis em complexos da ONU.

No sábado, uma equipe médica da Missão da ONU na Costa do Marfim, Unoci,  chegou a Juba para reforçar o apoio nos locais que servem de bases das Nações Unidas. O auxílio logístico para as operações aéreas foi fornecido pela Missão na República Democrática do Congo, Monusco.

Reforço

Prevê-se ainda a chegada de mais aeronaves para ajudar no transporte de bens essenciais para as tropas e civis, a serem seguidos por efetivos adicionais da polícia do Nepal e mais tropas.

Na sexta-feira, foi anunciado o reforço significativo da sua capacidades humanitárias da ONU em Juba e outras áreas -chave do país. A área mais crítica é a de Awerial no estado central de Lagos, onde até 76 mil pessoas estão concentradas.

A missão revelou ainda que nos últimos três dias, cerca de US$ 100 milhões foram recolhidos para garantir suprimentos e funcionários adicionais para dar resposta ao evoluir da situação.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud