RD Congo: Monusco fala de ação das forças de paz após ataques armados

2 janeiro 2014

Na primeira entrevista à Rádio ONU depois da ação rebelde, comandante militar da missão promete mais dinamismo e coordenação; ação nas vésperas do Ano Novo matou várias pessoas em cidades congolesas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Após ataques armados nas vésperas do Ano Novo, o comandante das forças de paz das Nações Unidas na República Democrática do Congo, RD Congo, prometeu continuar a coordenar operações com o exército.

Na primeira entrevista à Rádio ONU, após a ofensiva para deter o assalto a várias cidades a 30 de dezembro, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz prometeu ação e dinamismo para confrontar os grupos rebeldes. 

Papel

“O apoio às Forças Armadas do Congo é fundamental, as operações conjuntas são extremamente importantes. O nosso papel nelas é de apoiar às Forças Armadas, que têm a liderança das ações e nós damos apoio”, explicou.

Um dia antes da passagem do ano, mais de 100 homens armados atacaram a capital congolesa, Kinshasa. O resultado foram 46 mortos entre os rebeldes e 10 feridos. Do lado do exército, um oficial morreu.

Controlo

A cidade de Lubumbashi também sofreu ataques atribuídos às Forças da Aliança Democrática, com a sigla ADF. Para o comandante da Monusco, é difícil prever uma ação fora de qualquer expectativa.

“É um grupo ligado a um pastor, que também é político, e que fez essa aventura de tentar tomar algumas instalações. Várias pessoas morreram, outras foram presas e a situação ficou sob controle muito rapidamente. Isso foi completamente excecional e uma iniciativa completamente suicida e descabida, é muito difícil prever ação que não tem nenhuma lógica”, realçou.

Reforços

A Monusco condenou veementemente os ataques, tendo garantido que usaria todos os meios aéreos e terrestres ativos disponíveis para proteger os civis além de reforçar a sua presença na área.

A Monusco refere que além de mortes, foi registado um deslocamento maciço das populações.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud