Monusco estuda envio de mais equipamento militar ao Sudão do Sul

2 janeiro 2014

Missão da ONU na RD Congo diz que processo está a ser organizado após envio de 72 polícias para apoiar o país da região, na semana passada.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Para ajudar a conter a violência no Sudão do Sul, o comandante da missão da ONU na República Democrática do Congo, Monusco, disse que podem ser enviadas aeronaves para a missão da organização no país, Unmiss.

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, disse à Rádio ONU, de Kinshasa, que as vertentes policial e militar terão maior destaque. Na sexta-feira, 72 polícias foram movimentados para o país vizinho.

“Neste momento, existem alguns equipamentos que nós estamos analisando. Também a companhia de polícia. Estamos iniciando o trabalho de transferir temporariamente. Mas isso é da parte policial. Da parte militar são helicópteros, estamos ainda na fase de processo e organização para apoiar o Sudão do Sul”, referiu.

Para as forças de paz, incumbidas de combater grupos rebeldes na RD Congo, o general disse que a presente colaboração foi traduzida numa mudança de rotina.

Emergência

“Este deslocamento de forças daqui para o Sudão do Sul é temporário. Nós podemos continuar com a mesma capacidade operacional logicamente aumentando a intensidade do nosso trabalho. Era necessária esta colaboração com o Sudão do Sul. Nós estamos aumentando o nosso ritmo. É uma medida de emergência que estamos aqui executando plenamente dentro do espírito das Nações Unidas”, contou.

O conflito sul-sudanês teve início a  15 de dezembro quando o presidente Salva Kiir informou que soldados leais ao seu antigo vice-presidente Riek Machar teriam tentado perpetrar um golpe de estado. A demissão do seu adjunto ocorreu em julho.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud