Missão da ONU na RD Congo deve enviar mais helicópteros ao Sudão do Sul BR

Missão da ONU na RD Congo deve enviar mais helicópteros ao Sudão do Sul

Informação foi dada à Rádio ONU pelo general brasileiro, que lidera a Monusco, Carlos Alberto dos Santos Cruz; na sexta-feira, foram enviadas as primeiras tropas ao país vizinho para ajudar a conter a violência.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas informaram que estão estudando o envio de helicópteros ao Sudão do Sul. Na sexta-feira, a Missão da ONU na República Democrática do Congo, Monusco, despachou 72 policiais ao país vizinho.

O comandante da Monusco, o general brasileiro Santos Cruz, disse à Rádio ONU, de Kinshasa, que o objetivo é ajudar a conter a violência no Sudão do Sul.

Helicópteros

“Neste momento, existem alguns equipamentos que nós estamos analisando. Também a companhia de polícia. Estamos iniciando o trabalho de transferir temporariamente. Mas isso é da parte policial. Da parte militar são helicópteros, estamos ainda na fase de processo e organização para apoiar o Sudão do Sul.”

O comandante da Monusco, Santos Cruz, afirmou que se trata de uma operação de emergência, prevista pelas medidas já aprovadas pelo Conselho de Segurança.

Intensidade

“Este deslocamento de forças daqui para o Sudão do Sul é temporário. Nós podemos continuar com a mesma capacidade operacional logicamente aumentando a intensidade do nosso trabalho. Era necessária esta colaboração com o Sudão do Sul. Nós estamos aumentando o nosso ritmo. É uma medida de emergência que estamos aqui executando plenamente dentro do espírito das Nações Unidas.”

O conflito no Sudão do Sul começou em 15 de dezembro quando o presidente Salva Kiir informou que soldados leais ao vice-presidente Riek Machar haviam se rebelado. Machar deixou o poder em julho após uma tentativa de golpe.