Unicef fala de novos níveis de violência na República Centro-Africana

31 dezembro 2013

Agência relata casos de menores degolados ou mutilados na onda de violência que marcou as últimas três semanas; somente em Bangui, cerca de 370 mil pessoas foram deslocadas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante do Fundo da Nações Unidas para a Infância na República Centro-Africana alertou para níveis sem precedentes de violência contra crianças no país.

Em nota, Souleymane Diabate disse haver um número cada vez maior de crianças  recrutadas por grupos armados. Os menores são tidos como alvos diretos de ataques de "vingança atroz."

Mutilados

A agência fala de pelo menos dois menores degolados, e um deles mutilado na violência ocorrida na capital desde o início de dezembro.

A nota lembra que os ataques direcionados a crianças são uma violação do Direito Internacional Humanitário e dos Direitos Humanos, e exige que os atos sejam imediatamente interrompidos.

Violência

O Unicef  pede ação concreta para prevenir a violência contra as crianças no país, onde foi registada a morte de pelo menos 16 menores e o ferimento de outros 60, devido aos ataques intercomunitários de Bangui, iniciados a 5 de dezembro.

O Fundo diz que os elementos armados são os responsáveis pela tomada de medidas específicas para oferecer a proteção pretendida às    crianças centro-africanas.

Nas últimas três semanas, estima-se que 370 mil pessoas, correspondentes à metade da população de Bangui, tenham procurado abrigo em dezenas de locais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud