RD Congo: Monusco “em alerta” para conter atacantes não identificados

30 dezembro 2013

Além da capital Kinshasa foram atacadas cidades de Lubumbashi e Kindu; agências de notícias citam exército a dar conta de 46 baixas entre os homens; alvos na capital incluem televisão estatal e base militar.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão da ONU na República Democrática do Congo, Monusco, disse nesta segunda-feira, que tomou medidas para garantir a segurança do seu pessoal, tendo colocado as suas tropas em alerta após a ação armada de homens não identificados.

Os ataques ocorreram na capital congolesa, Kinshasa, em Lubumbashi e em Kindu.

Troca de Tiros 

O porta-voz do Secretário-Geral da ONU, Martin Nesirky, revelou a jornalistas, em Nova Iorque, que um trabalhador local foi ferido numa troca de tiros no aeroporto da capital, mas o seu estado era estável.

O representante disse ainda que a calma foi restaurada em Lubumbashi, onde os homens da Monusco abordaram os atacantes no aeroporto. Conforme mencionou, a Monusco considera que até este momento é pouco clara a motivação dos atacantes.

Mortos

De acordo com os relatos das agências de notícias, as autoridades teriam declarado que a situação estava a ser monitorizada, e que 46 atacantes foram mortos.

Os relatos das agências citam ainda o governo a referir que o exército repeliu vários ataques. Entre os alvos, estão a sede da televisão estatal e uma base militar na principal cidade congolesa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud