Unrwa condena demolições que deixaram dezenas sem casa
BR

26 dezembro 2013

Pelo menos 68 pessoas ficaram desalojadas na Cisjordânia, após ação ocorrida na véspera do Natal; muitos eram refugiados palestinos, incluindo crianças.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa, condenou as demolições ocorridas na Cisjordânia na véspera do Natal. Pelo menos 68 pessoas ficaram sem casa, sendo a maioria refugiados palestinos.

Segundo a Unrwa, mais de 30 desalojados eram crianças, incluindo uma menina de cinco anos que é paralítica. As demolições ocorreram no vale da Jordânia, perto de Ramallah e de Jericó.

Frio

A agência da ONU destaca que foram distribuídas tendas para os civis, que não são muito adequadas devido às baixas temperaturas, que chegam a zero grau durante a noite. Além disso, cerca de 750 carneiros e ovelhas estão desabrigados, justamente na época de nascimento dos rebanhos.

A Unrwa lembra que as demolições violam a lei internacional, deixando as comunidades beduínas sem habitação e dependentes de ajuda externa. A agência lamenta que por “demolições administrativas”, as famílias tenham ficado sem casa e seu meio de subsistência, os rebanhos, esteja ameaçado.

Israel

Desde o início do ano, pelo menos 1,1 mil palestinos ficaram desalojados na Cisjordânia, mais de 550 são crianças e os refugiados chegam a um terço desse total.

Segundo a Unrwa, 663 estruturas, incluindo 259 residências, foram demolidas desde janeiro na região. Para a agência, as demolições não são uma solução para os palestinos que vivem na Área C, que está sob o controle das autoridades israelenses. 

A Unrwa pede ao governo de Israel que cumpra com suas obrigações sob a lei internacional, garantindo, a todo momento, tratamento humano e proteção aos civis palestinos, com um fim imediato às demolições.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud