Desalojados no Sudão do Sul recebem assistência humanitária da ONU
BR

24 dezembro 2013

Programa Mundial de Alimentos começou a distribuir comida para 30 mil civis que buscaram abrigo nas bases da Missão da ONU; Unicef está construindo centenas de latrinas e fazendo o cadastro dos deslocados.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, está distribuindo comida para quase 30 mil civis abrigados nas bases da Missão da ONU no Sudão do Sul, Unmiss. A entrega de alimentos começou no domingo, nas cidades de Juba e Bentiu.

Segundo o PMA, o aumento dos conflitos põe em risco a vida dos trabalhadores humanitários e o serviço aéreo da ONU já ajudou 80 organizações a transportar seus funcionários.

Suplemento

Com o apoio de ONGs e dos soldados de paz da Unmiss, o PMA está fornecendo porções do “super cereal plus” suficientes para sete dias. A mistura tem alto teor de proteína, feita de soja e de milho. A agência explica que o suplemento é indicado para crianças, em especial as que são vulneráveis à desnutrição.

O Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, calcula que 81 mil civis tiveram de deixar suas casas desde o início da crise no Sudão do Sul. Mas o número pode ser ainda maior.

Nas bases da Unmiss, 45 mil pessoas buscaram refúgio e as equipes da ONU trabalham no cadastro das famílias. Um hospital de Juba recebeu de agências humanitárias medicamentos, equipamentos cirúrgicos e kits de saúde.

Saneamento

As famílias desalojadas na capital do Sudão do Sul também recebem redes mosqueteiras, cobertores, colchonetes e sabonetes.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, também presta assistência aos civis. A agência está especialmente preocupada com a população do Estado de Jonglei, onde os conflitos se intensificaram.

O Unicef diz que a falta de saneamento gera um alto risco para a saúde. As crianças passam o dia sob sol forte e calor intenso e dormem ao relento nas noites frias.

Com a ajuda de parceiros, o Unicef está construindo latrinas e pelo menos 400 ficam prontas nos próximos dias. Equipes de voluntários limpam as áreas a céu aberto, onde as pessoas são obrigadas a fazer suas necessidades.

A agência também ajuda no cadastro das famílias de deslocados, um passo bastante importante para reunir crianças que foram separadas de seus pais durante os confrontos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud