ONU condena ataque que matou seis pessoas na Somália

19 dezembro 2013

Alvo foi um comboio médico da Missão de Assistência das Nações Unidas em Mogadíscio; representante especial do Secretário-Geral, Nicholas Kay pediu que o governo investigue o caso e leve os responsáveis à justiça.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*   

A ONU condenou o ataque, nesta quarta-feira, contra um comboio médico da Missão de Assistência das Nações Unidas na Somália, Unsom.

Segundo o representante especial do Secretário-Geral para o país, Nicholas Kay, a ação foi levada a cabo por homens armados que mataram seis pessoas, quatro médicos, o motorista e um guarda que viajava com o grupo. Duas outras pessoas ficaram feridas.

Investigação

Kay pediu ao governo somali que investigue o crime e leve os responsáveis à justiça. O responsável enviou pêsames aos parentes e amigos das vítimas e desejou rápida recuperação dos feridos.

O representante disse que a Somália ainda está a lutar para montar os serviços de saúde, tendo afirmado que o país depende da boa vontade de ONGs e pessoal médico que trabalham em condições muito difíceis para salvar vidas de somalis. 

Ameaça

Kay disse também que o governo federal da Somália deve continuar a levar a sério o tipo de incidentes. Ao lançar um alerta, sublinhou que os conflitos violentos no país ameaçam o progresso em relação à paz e à estabilidade como também, os direitos dos cidadãos.

A promessa de Kay é da continuação da monitorização da situação e da oferta de apoio para a consolidação da paz e dos esforços de reconciliação.

*Apresenatção: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud