ONU prevê crescimento global de 3% ano que vem e de 3,3% em 2015
BR

18 dezembro 2013

Relatório diz que economia mundial está melhorando mas continua vulnerável; documento cita que inflação ficará sob controle mas situação do desemprego permanecerá sendo um desafio; Brasil deve crescer 3% em 2014, China e Índia lideram lista de 7,5% e 5%, respectivamente.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU divulgou esta quarta-feira o relatório “Situação e Perspectivas Econômicas Mundiais 2014” que prevê um crescimento da economia global de 3% em 2014 e de 3,3% no ano seguinte.

O documento, preparado pelo Departamento para Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, Desa, e pela Conferência sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad,  mostrou uma visão mais positiva do que a previsão para o avanço econômico de apenas 2,1% para 2013.

Economia Global

Segundo o relatório, a economia global está melhorando mas continua vulnerável a riscos que podem descarrilar o crescimento. O documento cita que a zona do Euro finalmente está avançando e o crescimento nos Estados Unidos se fortaleceu de alguma forma.

Além disso, diz ainda que algumas economias emergentes como a China e a Índia conseguiram parar a desaceleração econômica que vinham registrando nos dois últimos anos.

Brasil

Sobre o Brasil, o relatório afirma que o crescimento tem sido dificultado pela fraca demanda externa pelos produtos brasileiros, pela volatilidade da situação do fluxo de capital internacional e pelo arrocho da política monetária.

Mesmo assim, a ONU prevê um crescimento econômico de 3% para o Brasil em 2014 e de 4,2% para 2015.

A expectativa de melhora para o Brasil, vai depender, segundo os analistas, do fortalecimento da demanda global.

Emergentes

Ainda sobre os emergentes, a China deve manter o mesmo ritmo de avanço para os próximos anos, em média, 7,5%. A Índia vem logo atrás com 5%.

O documento cita também a Rússia, que neste ano teve problemas com a fraca produção industrial e com a queda de investimentos. A expectativa é a de que o país comece a se recuperar em 2014 com um crescimento de 2,9%.

A ONU afirma que as perspectivas de progresso para a África continuam relativamente robustas. Depois de um avanço previsto para 4% em 2013, os especialistas acreditam que o Produto Interno Bruto do continente africano deve ter uma alta de 4,7% no ano que vem e de 5% em 2015.

Estados Unidos

A previsão de crescimento para os Estados Unidos neste ano é de somente 1,6%, muito menos do que os 2,8% registrados no ano passado. Para 2014 e 2015 a ONU calcula que o avanço americano será de 2,5% e 3,2%, respectivamente.

Depois da retração de 0,1% prevista para este ano na União Europeia, o relatório calcula que a região deve avançar apenas 1,4% no ano que vem e 1,9% em 2015.

O relatório alerta para possíveis riscos globais com a retirada dos programas de ajuda financeira do Banco Central Americano, FED.

Segundo o documento, o fim desses programas pode causar uma alta nas taxas de juros tanto nos países desenvolvidos como em desenvolvimento. Além disso, pode causar também a queda do fluxo de capital em economias emergentes.

Desafios

Com tantos desafios complexos juntos, a ONU quer o fortalecimento de uma coordenação de política internacional. A meta principal deve ser uma forte recuperação econômica, principalmente em relação à criação de empregos.

O relatório cita ainda uma boa notícia em relação ao comércio mundial. Os especialistas calculam que o fluxo de comércio global deve acelerar 4,7% no ano que vem e pode chegar a 5,2% em 2015.

O documento prevê que o preço das commodities, por exemplo, petróleo, cobre, ferro, arroz, café e açúcar, devem permanecer estáveis se as condições geopolíticas também continuarem inalteradas.

A ONU alerta também que o fluxo de capital internacional nas economias emergentes pode se tornar mais volátil.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud