Exportações mundiais triplicam e atingem US$ 18,3 bilhões
BR

17 dezembro 2013

Comércio entre nações do bloco Sul-Sul representa um quarto das exportações dos países em desenvolvimento; Unctad nota que Ásia continua tendo papel central, mas cresce participação africana.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

As exportações mundiais de mercadorias mais que triplicaram nas últimas duas décadas, chegando a valer US$ 18,3 bilhões no ano passado. Os números foram divulgados esta terça-feira pela Unctad, a Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento.

Em 2012, um quarto do comércio foi de exportações entre países em desenvolvimento: as nações do bloco Sul-Sul tiveram recorde de US$ 4,7 bilhões.

Combustíveis

Segundo a Unctad, as exportações das economias em desenvolvimento representam 45% do total mundial. Produtos manufaturados, combustíveis e materiais eletrônicos são os principais itens de exportação no comércio Sul-Sul.

O relatório indica que a Ásia continua liderando a tendência do bloco. O comércio intra-regional asiático totalizou US$ 3,5 bilhões no ano passado.

Brasil

A Unctad cita aumento da participação da África, já que os países menos desenvolvidos do continente estão cada vez mais se beneficiando das trocas comerciais com a Ásia.

O documento nota que Brasil, Colômbia, Egito, Índia, México e Turquia estão entre as economias que mais ampliaram seu comércio dentro do bloco Sul-Sul nas últimas duas décadas. O volume de exportações no Brasil foi de mais de US$ 246 milhões no ano passado.

Só as exportações da China para outros países em desenvolvimento alcançaram recorde de US$ 970 milhões em 2012. Por outro lado, a Unctad afirma que não foi observado praticamente nenhum aumento das exportações dos países desenvolvidos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud