ONU destaca desafios como defesa das mulheres e minorias no Dia dos Direitos Humanos

11 dezembro 2013

O Dia dos Direitos Humanos, celebrado nesta terça-feira, 10 de dezembro. Foi nesse mesmo dia, há duas décadas, que foi adotada a Declaração de Viena, dando origem ao Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos, atualmente chefiado por Navi Pillay.

Em mensagem para celebrar a data, o Secretário-Geral lembra que o escritório da ONU "defende vítimas, pressiona países a respeitarem suas obrigações e compromissos e apoia especialistas e órgãos de direitos humanos."

Já a alta comissária da ONU, Navi Pillay, cita avanços, como o aumento de leis sobre direitos humanos. Mas ela destaca que 20 anos após a Declaração de Viena, ocorreram muitas "falhas trágicas para impedir atrocidades e a garantia" desses direitos.

A alta comissária menciona alguns dos desafios, já que "mulheres continuam sendo discriminadas e violentadas", assim como "minorias étnicas, raciais e religiosas e também migrantes".

Agências da ONU lembram que a Declaração de Viena pede o fim da pobreza extrema e que acabar com a epidemia do virús do HIV/Aids é uma questão de direitos humanos.

Assista à reportagem de Edgard Júnior, da Rádio ONU, para o Jornal Globo News.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud