870 milhões de trabalhadores vivem com US$ 2 por dia
BR

10 dezembro 2013

No Dia dos Direitos Humanos, diretor da OIT lembra que erradicação da pobreza precisa estar no centro das ações; outra agência da ONU afirma que fim da aids é questão de direitos humanos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

No Dia dos Direitos Humanos, agências das Nações Unidas estão fazendo um apelo pelo fim da exclusão social e maior promoção da luta contra o HIV.

O diretor da Organização Internacional do Trabalho, OIT, lembra que a Declaração de Viena, que completa 20 anos, pede o fim da pobreza extrema e coloca a justiça social no centro dos compromissos pelos direitos humanos.

Trabalho Infantil

Mas duas décadas depois, o mundo ainda tem 870 milhões de trabalhadores e suas famílias sobrevivendo, cada um, com US$ 2 por dia. Guy Ryder destaca que deste total, 400 milhões vivem na pobreza extrema.

O chefe da OIT lamenta que 20,9 milhões de pessoas estejam no trabalho forçado e que 168 milhões de crianças sejam obrigadas a trabalhar. Ryder explica que a promoção do trabalho decente é reconhecida como um direito humano e precisa continuar sendo uma das prioridades globais.

Aids

Já o diretor-executivo do Escritório Conjunto da ONU sobre HIV/Aids afirma que acabar com a epidemia do vírus é uma questão de direitos humanos.

Para Michel Sidibé, é possível chegar ao fim da epidemia de aids até 2030, desde que os direitos das pessoas com o vírus sejam respeitados. O chefe do Unaids destaca ser inaceitável que “mulheres, meninas, trabalhadores do sexo, usuários de drogas, migrantes, prisioneiros e homossexuais” sejam atacados, violentados e assassinados.

Segundo Sidibé, o mundo não pode aceitar que pessoas sejam excluídas de serviços de saúde ou de tratamento para o HIV, só pelo seu status social ou orientação sexual.

O chefe do Unaids destaca que os direitos humanos precisam ser respeitados e cumpridos por todos e segundo ele, pessoas que estão sofrendo merecem justiça.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud