ONU diz que corrupção piora situação de pobreza e desigualdade no mundo
BR

9 dezembro 2013

Em mensagem para marcar o Dia Internacional contra a Corrupção, neste 9 de dezembro, Secretário-Geral fala de casos de desvio de verbas da saúde, da educação e outros serviços públicos; agência da ONU diz que mundo perde até US$ 40 bilhões com o crime.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas marcam neste 9 de dezembro o Dia Mundial contra a Corrupção. Em mensagem, o Secretário-Geral afirmou que o crime impede o crescimento econômico e mina o gerenciamento sustentável dos recursos naturais de vários países.

Ban lembrou que a corrupção também piora a situação da pobreza ao desviar fundos e verbas que deveriam ser destinados à saúde, à educação e a outros serviços essenciais.

Brasil

Segundo o Escritório sobre Drogas e Crime, o mundo perde até US$ 40 bilhões com a corrupção.

Para o Secretário-Geral, os efeitos maléficos são sentidos por bilhões de pessoas em todo o mundo. Ban afirmou que o problema resulta em atividades criminosas, e mau funcionamento das instituições do Estado e numa governança fraca.

Em entrevista à Rádio ONU sobre o tema, antes da comemoração do Dia Internacional contra a Corrupção, o ministro do Desenvolvimento Agrário do Brasil, Pepe Vargas, disse que o país está melhor equipado hoje para combater o crime.

Debate 

“Nós temos uma imprensa vigilante. Nós temos mecanismos de controle da sociedade civil, regras de transparência, uma institucionalidade que facilita o combate à corrupção. Precisamos fazer um debate no país porque ainda acho que o foco na grande mídia fica sempre jogado no agente político. Esquece-se de conversar também de que para todo corrupto há um corruptor. Tem um polo ativo e um polo passivo na corrupção.” 

Segundo as Nações Unidas, a corrupção também ocorre no mundo dos negócios, do desporto e em processos públicos de licitação. Ban Ki-moon lembrou o caso da iniciativa Pacto Global da ONU que promove transparência nos negócios de governos e do setor privado.

Ban encerrou a mensagem dizendo que a ONU criou um sistema robusto de controles internos para servir como exemplo de integridade em seus trabalhos. Para ele, o crime é uma barreira para se alcançar as Metas do Milênio.

A Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção foi adotada há 10 anos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud