Ban saúda aumento de forças para a República-Centro Africana

7 dezembro 2013

Secretário-Geral diz que caos e sofrimento testam comunidade internacional; agências noticiosas mencioonam pelo menos 390 mortos  em combates dos últimos três dias na capital, Bangui.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral das Nações Unidas agradeceu o contributo de vários países com soldados para integrar a força da Missão da República Centro-Africana Liderada por Africanos, Misca.

Na Cimeira do Eliseu para a Paz e Segurança no continente, em Paris, a França foi particularmente destacada por Ban Ki-moon pelo reforço do seu apoio militar ao país africano.

Combates

Uma conferência realizada à margem do encontro debateu República Centro-Africana, onde as agências noticiosas dizem que pelo menos 390 pessoas morreram nos últimos três dias em combates na capital, Bangui.

Ban disse que o caos e o sofrimento no país representam um grande teste para a comunidade internacional. Estima-se que pelo menos 400 mil deslocados e 4 milhões de pessoas estejam afetados pela situação, aliada à ausência de governo funcional.

Contingente

Agências noticiosas referem que a União Africana deve aumentar para 6 mil o número de tropas que pretende enviar para ajudar a acabar com confrontos no país, marcado por ataques entre cristãos e muçulmanos.

A França deve aumentar o seu contingente de tropas para 1,6 mil.

Mobilização

As operações da Misca foram autorizadas, nesta quinta-feira, pelo Conselho de Segurança.

Ban disse que a França também foi essencial na mobilização do órgão. Mas apontou para a necessidade urgente de evitar a deterioração dos atos e aque seja implementada a resolução 2127.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud