Grupo da ONU sobre detenção arbitrária visita o Marrocos

9 dezembro 2013

País recebe, pela primeira vez, equipa de especialistas em direitos humanos; em 10 dias, serão verificadas condições prisionais em instalações policiais e centros de detenção de migrantes.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Detenção Arbitrária dá inicio, esta segunda-feira, a primeira visita ao Marrocos, para avaliar a privação da liberdade no país.

A presença da equipa está prevista para 10 dias. Até 18 de dezembro, o grupo de especialistas em direitos humanos deve analisar as condições de várias prisões, de estações policiais e centros de detenção para migrantes em situação irregular.

Privação

A meta dos especialistas é recolher informações em primeira mão a partir de detidos, das suas famílias ou de representantes onde houver privação da liberdade.

O grupo sobre Detenção Arbitrária também terá encontros com autoridades do governo marroquino e representantes da sociedade civil nas cidades de Rabat, Casablanca, Salé, Tanger e Laâyoune.

O relatório final sobre a visita será apresentado ao Conselho de Direitos Humanos no próximo ano.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud