Carlos Lopes eleito um dos 100 africanos mais influentes

6 dezembro 2013

Secretário-executivo da Comissão Económica para África, de nacionalidade guineense foi reconhecido pela New African Magazine; representante afirma estar “honrado” pelo título na categoria “Política”.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Secretário-Executivo da Comissão Económica da ONU para África, Uneca, foi nomeado um dos 100 africanos mais influentes do ano, pela revista New African Magazine. Carlos Lopes foi escolhido pela publicação na categoria “Política”.

Natural da Guiné-Bissau, o representante afirmou estar “honrado” por pertencer à lista, ao lado do que chamou “boas companhias e pessoas de talento”.

TPI  

Segundo a Uneca, Lopes declarou que o seu conceito de influência é “alimentar o pensamento das pessoas e começar uma cadeia de intervenção com cidadãos ativos em todo o mundo”.

A publicação homenageou Carlos Lopes e outras 99 personalidades africanas, incluindo a procuradora-chefe do Tribunal Penal Internacional, TPI, Fatou Bensouda.

Força

Ao explicar a decisão de eleger Lopes como um dos africanos mais influentes, a revista afirmou que o guineense está a emergir “como um dos mais fortes líderes em África.”

Para a publicação, o chefe da Uneca está a tomar uma abordagem “intelectual e pragmática para resolver problemas” e a sua visão “é solicitada por muitos líderes”, dentro e fora do continente africano.

A New African Magazine acredita que o papel de Lopes na Uneca irá atrair muita atenção, por ser um “respeitado especialista em desenvolvimento e estratégia.”

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud