Entrevista: resolucão sobre a República Centro-Africana

5 dezembro 2013

O embaixador da União Africana junto da ONU diz que a força aprovada pelo Conselho de segurança vai agir de maneira agressiva porque “a situação impõe o uso dessa doutrina” na República Centro-Africana.

Téte António diz que a sua composição, em termos numéricos, não será um fator decisivo, mas a mudança de filosofia de intervenção por parte da entidade continental.

A conversa ocorreu em Nova Iorque após a adoção da resolução 2127. O órgão deu luz verde para medidas com vista a proteger os civis e restaurar a ordem e a segurança pública.

Acompanhe a entrevista à Rádio ONU.

Tempo total: 04’45’’