Após cheias no Níger, mais de 15 mil precisam de assistência urgente

3 dezembro 2013

Inundações em rio situado a sudeste do país atingiu várias comunidades; civis precisam de comida, água purificada e acesso a serviços de saúde.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Mais de 15 mil pessoas precisam urgentemente de ajuda após inundações que afetaram várias comunidades no rio Komadougou no sudeste do Níger. O rio, seco durante boa parte do ano, voltou a encher há um mês no início da temporada chuvosa.

O porta-voz do escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, afirmou, esta terça-feira, que as cheias colheram desprevenidas as autoridades. Segundo Jens Laerke, a água do rio chegou a um nível sem precedentes em meados de novembro.

Saneamento

Falando a jornalistas, de Genebra, o representante disse que trabalhadores humanitários no Níger afirmam que a população precisa de comida, de água purificada, de material para saneamento e de acesso a serviços de saúde.

Laerke destaca que o governo nigerino lidera as operações de ajuda de emergência, com o apoio de agências da ONU. No âmbito das ações, foram distribuídas 94 toneladas de alimentos.

Preocupações

As autoridades também identificaram locais para o acolhimento da população afetada. No momento, pelo menos 20 vilarejos estão em risco. Vários campos agrícolas e plantações estão submersos, o que preocupa a população que teme pela segurança alimentar a longo prazo.

As cheias também afetaram o setor de transportes e paralisaram o comércio local, uma fonte importante de renda. O Ocha afirma que o preço de vários alimentos aumentou. O exemplo é o custo da farinha, que subiu  30%.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud