Dia da Industrialização em África destaca criação de empregos

Dia da Industrialização em África destaca criação de empregos

Comemorações decorrem esta sexta-feira em Viena, na sede da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial; agência lembra que mulheres e jovens são os mais afetados pelo desemprego.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Complexo das Nações Unidas na capital austríaca, Viena, acolhe nesta sexta-feira, as celebrações do Dia da Industrialização em África.

Este ano, a data destaca a criação de empregos e o desenvolvimento empresarial como meios para acelerar a industrialização do continente.

Baixos Salários

O Secretário-Geral da ONU faz notar que África abriga várias economias que crescem mais rapidamente no mundo, em setores variados.

Mas apesar disso, Ban Ki-moon afirma que muitas pessoas ainda são deixadas para trás, numa região “afetada pelo desemprego generalizado”, em especial entre jovens.

Pagamentos

Na sua mensagem, Ban observa ainda que muitas mulheres africanas estão engajadas em formas vulneráveis de trabalho, com pagamentos baixos e instáveis.

As comemorações do dia estão a cargo da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, Unido.

Redução da Pobreza

Segundo a agência da ONU, a criação de postos de trabalho e o desenvolvimento de empresas são um meio para reduzir a pobreza, ao empoderar comunidades vulneráveis e reforçar o crescimento económico sustentável em África.

A Unido destaca que o dia é uma ocasião importante para refletir sobre progressos e discutir a necessidade de esforços para alcançar o desenvolvimento industrial sustentável e inclusivo.

Setor Privado

Enquanto mulheres e jovens são considerados a força motora de progressos económicos e sociais e da inovação, a agência lembra que eles são os mais afetados pelos altos índices de desemprego e de subemprego.

A sede da Unido acolhe um simpósio com representantes de governos, diplomatas, setor privado e chefes de várias agências da ONU sobre o Dia da Industrialização em África, assinalado a 20 de novembro.

A data é comemorada todos os anos, por decisão da Assembleia Geral da ONU, desde 1989.

*Apresentação: Eleutério Guevane.