Unicef quer crianças como prioridade em plano para desenvolver Moçambique

Unicef quer crianças como prioridade em plano para desenvolver Moçambique

Agência menciona desafios aliados ao que considera bons resultados ao pedir que estas usufruam os seus direitos na totalidade e com qualidade; declarações foram feitas no âmbito do Dia Universal da Criança, assinalado neste 20 de novembro.

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, considera que a situação da criança em Moçambique apresenta bons resultados, mas destaca a continuação de desafios.

Em declarações à Rádio ONU, em Maputo, no âmbito do Dia Universal da Criança, o responsável pela área de Comunicação da agência disse que os menores compõem metade dos cerca de 23 milhões de habitantes do país.

Capacidades

Gabriel Pereira considera ainda que a situação atual das crianças moçambicanas reflete as capacidades do país, marcado por desafios de desenvolvimento.

“Especificamente no caso da criança, temos visto imperiosa a necessidade de se lhe dar muitos dos seus direitos consagrados nessa convenção. O direito à educação de qualidade, à habitação, ao saneamento, à saúde, ao direito à proteção. A situação da criança encontra-se, tal como a de todos, com bons resultados mas com desafios à frente também”.

Prioridade

Para Pereira, no âmbito dos vários desafios, há esperança de que as crianças moçambicanas possam usufruir dos seus direitos na totalidade e com qualidade. Para tal, defende que sejam priorizados os assuntos relacionados com a criança.

“Comemorar o 20 de novembro, o dia universal da criança, data em que a convenção sobre os direitos da criança foi adotada, e sempre um momento de lembrarmos o que temos que fazer para as crianças. As crianças devem estar sempre em primeiro lugar, deve estar sempre no topo da agenda de desenvolvimento.”

O país ratificou a Convenção sobre os Direitos da Criança em 1994.