FAO: agricultores afetados por tufão nas Filipinas precisam de ajuda urgente
BR

20 novembro 2013

Regiões mais atingidas geram um terço do arroz produzido pelo país asiático; Haiyan levou agência da ONU a baixar estimativa de colheitas do cereal em quase um 1 milhão de toneladas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, afirmou que os agricultores que vivem nas áreas afetadas pelo tufão Haiyan, nas Filipinas, vão precisar de ajuda urgente.

Centenas de milhares de lavradores do país tiveram suas colheitas prejudicadas pelo ciclone que atravessou as Filipinas no último dia 8.

Temporada Anual

A agência da ONU informou que os pequenos produtores precisam de recursos para comprar mais sementes antes que termine a temporada anual de plantações. 

As cinco áreas atingidas pelo Haiyan são responsáveis por um terço da produção de arroz nas Filipinas. Por causa dos estragos causados pelo ciclone, a FAO reviu para baixo a estimativa de colheitas do cereal. Em vez de 18,9 milhões de toneladas, a produção geral deve ser agora de 18 milhões de toneladas para a safra de 2013-2014, que se encerra no fim de dezembro.

Armazenamento

A FAO acredita que muitos estoques para armazenamento do produto também tenha sido destruídos.

A agência da ONU fez um outro alerta sobre riscos de segurança alimentar para os camponeses filipinos que vivem nas regiões afetadas pelo ciclone, caso eles não consigam recuperar os níveis normais de plantações já nas próximas semanas.

Os cálculos iniciais revelam que centenas de milhares de hectares de arrozais e outras plantações como a de coco foram afetadas pela tempestade. Uma equipe da FAO está nas zonas arrasadas pelo tufão para avaliar formas de resposta aos estragos.

A agência da ONU está pedindo US$ 24 milhões, o equivalente a mais de R$ 52 milhões, para intervenções imediatas na pesca e agricultura que podem beneficiar 250 mil famílias. A quantia é parte do apelo humanitário lançado em 12 de novembro.

O tufão afetou 13 milhões de pessoas nas Filipinas e obrigou 4 milhões a deixar suas casas. Cerca de 2,5 milhões precisam de ajuda alimentar.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud