ONU diz que israelenses e palestinos devem evitar minar negociações
BR

20 novembro 2013

Subsecretário-geral Jeffrey Feltman afirmou que discussões entre os dois lados atingiram “momento delicado”; chefe político das Nações Unidas alertou que as consequências de um fracasso nas conversações seria sério para os dois lados.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.*   

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Políticos, Jeffrey Feltman, afirmou que as negociações entre palestinos e israelenses atingiu um momento delicado.

Falando ao Conselho de Segurança, Feltman afirmou que os dois lados devem evitar minar as discussões e que um fracasso nesse processo pode gerar duras consequências para ambos.

Diferenças

Pelo lado positivo, o subsecretário-geral disse que parece que os negociadores estão mais empenhados e que caminham para diminuir suas diferenças.

Feltman afirmou que embora as tensões tenham aumentado de forma perigosa, a situação pode e deve ser superada.

Israelenses e palestinos retomaram as negociações de paz em agosto após uma iniciativa do secretário de Estado americano John Kerry. Os dois lados se reuniram depois de três anos de impasse causado pela recusa de Israel de congelar as atividades de assentamentos nos territórios ocupados.

Assentamento

Feltman disse que as negociações sofreram um revés com uma série de anúncios feitos pelo governo israelense sobre planos de assentamentos na Cisjordânia, incluindo o leste de Jerusalém.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, já disse que os assentamentos vão contra à lei internacional e representam um obstáculo à paz.

Segundo Feltman, Ban espera que Israel ponha um fim a esses planos. Para o subsecretário-geral, a solução de dois Estados independentes continua sendo a única saída para legitimar as aspirações de israelenses e palestinos para autodeterminação, paz e segurança.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud